Bem Vindo, visitante! [ Registe-se | EntrarFeed de RSS

 

 

Mulher Mijona é uma delícia

Mulher Mijona é uma delícia

Descrição

A vida da gente é mesmo uma caixa de surpresas e temos que estar preparados para tudo e para todos, pois nunca saberemos o que iremos encontrar pela nossa frente principalmente na parte sexual. Quem diria que um dia ia descobrir o prazer de transar com uma mulher mijona?

Deixe eu me apresentar antes de narrar o que me aconteceu há 2 meses atrás. Me chamo Vagner, tenho 34 anos e sempre adorei uma aventura sexual gosto do imprevisível é por isso que não para de buscar sempre novas aventuras é muito gostoso acordar no outro dia lembrar e dizer não acredito que fiz isso ou que ma aconteceu aquilo isso me faz sentir mais vivo.

Estava em casa sem fazer nada até porque minha mulher estava de férias no interior. E foi quando uma amiga colorida que tenho me ligou me convidando para ir num barzinho com mais sua colega e já que estava sem fazer nada topei de imediato Foi ai que ela me apresentou Mara desde a primeira vez que a vi fiquei fantasiando mil coisas Mara é loira, 37 anos, 1, 63, 48 kilos uma mulher num corpinho de menina e isso bastou fiquei com um tesão enorme.

Nos apresentamos e fomos para um barzinho Country, eu como não sei dançar fiquei só assistindo Mara e minha amiga dançando, até que Mara de tanto insistir acabei topando dançar, foi o que eu precisava para me aproximar mais dela, meu tesão era tão grande que acabei ficando excitado ao sentir sua mão encostada em minha costa foi quando abaixei para pedir para parar mas com a proximidade de nossas bocas o beijo foi inevitável e incontrolável, deixamos nos tomar com nossas bocas húmidas e quentes aquele beijo também revelava uma atração de Mara que mais tarde seria revelada.

Bebemos e beijamos durante um tempão, até que minha amiga nos disse que tinha um motel bem na rua de trás do barzinho, olhei para Mara e com um olhar de cachorro vira-lata disse.

– Vamos! E ela meio sem graça aceitou.

Chegando ao quarto pude percebe que Mara estava com muita vergonha. Fui tomar banho e a convidei para ir também, a vergonha dela era tanta que eu mesmo a ajudei a tirar sua calça. Mara me disse que estava meio sem jeito porque apesar de me achar interessante, jamais pensou em ir comigo pra cama no primeiro dia e que para ela era tudo assustador mais excitante também, foi quando já estava terminando de tirar sua calcinha e me deparei com uma bucetinha toda raspadinha, com os lábios bem grandes e rosados era uma gracinha de buceta.

Tomamos aquele banho gostoso, peguei Mara no colo e a levei até a cama, retirei sua toalha e ela mal podia me olhar tamanha era sua vergonha, pedi para ela relaxa senão não iria conseguir aproveitar.

Cai de boca nos seus seios que eram perfeitos e fui descendo com a língua passei pela sua barriguinha, onde percebi que ela sentia um grande tesão e foi quando cheguei à sua bucetinha onde chupei por uns 20 minutos para ver se ela gozava na minha boca, mas pelo seu nervosismo ela não iria conseguir. Partimos para um 69 foi quando me deparei com um cuzinho lindo todo lisinho mandei minha língua nele percebi que Mara se torcia de tanto tesão e me pedia para parar.

Começamos num papai-mamãe e fomos parar na mesa, meu tesão era tão grande que acabei deixando vários hematomas de tanto apertar Mara, foi quando percebi que ela queria brincar um pouco me jogou sobre a cama e me mordia inteirinho sentada em meu cacete num movimento continuo subia e descia até que percebi que seu gozo escorria pelo meu cacete, e Mara não parava de gozar foi quando percebi que ela também alem de gozar estava fazendo xixi ao mesmo tempo.

Tentei me levantar mais a sensação era estranha que ao mesmo tempo era gostosa foi quando Mara aumentou seus movimentos e ao olhar sentir uns respingos em meu peito que chegavam até meu rosto foi ai que me dei conta que ela já tinha me dado um banho de xixi e gozo misturado e gozei alucinadamente.

Ficamos uns 5 minutos nos recuperando do nosso êxtase, pois eu não acreditava no que tinha me acontecido foi uma sensação tão indescritível que pedi a Mara que da próxima vez queria que ela fizesse xixi no meu rosto.

Tivemos que retirar todas as roupas de cama pois, todas tinham sido molhadas, foi quando pedi para comer seu cuzinho e Mara me revelou que seu cuzinho era virgem e que seria melhor deixar para a próxima vez. Mas isso fica para o próximo relato.

ID de Referência do Conto: 56154005b728e9ee

   

12196 total de visualizações, 2 hoje

  

Deixe o seu Comentário

Para entrar em contacto com o autro, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o autor deste conto.